Yoga e exames sem stress

evento_yoga-940x529

A Universidade de Lisboa juntou-se à iniciativa do Departamento Jovem da Confederação Portuguesa do Yoga e vai proporcionar Aulas do Yoga gratuitas durante o mês de maio.

Esta iniciativa tem como objetivo ajudar os estudantes a gerir a ansiedade típica da época de exames que se aproxima.

As aulas decorrerão todas as terças-feiras às 18h00 e sábados às 11h00 no Relvado em frente à Reitoria, já a partir do dia 2 de maio.

Conferência Arte/Multimédia/Animação: Peter Millard – Indie Lisboa

evento_FBA-1-940x529

Peter Millard é um artista de animação inglês. As suas curtas-metragens de animação absurdistas pintadas à mão foram exibidas em todo o mundo em vários festivais e galerias e serão apresentadas no dia 5 de maio, na sala 3.07, na Faculdade de Belas Artes da ULisboa.

Obras a Exibir:
Six God Alphabet Peter – 2016
Unhappy Happy – 2015
Fruit Fruit – 2013
Boogodobiegodongo – 2012
Left Nude – 2012
Hogan – 2011
Custard – 2010

A conferência é gratuita e reservada ao público universitário e outros interessados pelas imagens animadas.

Mais informações aqui

Ciclo de Seminários: Nove dias sobre Cartas

EVENTO-2-940x529

Da Magna Carta à carta de condução, passando por cartas de amor, falar sobre cartas será o ponto de partida para discutir assuntos transversais à Literatura, à Ciência, à Religião, à Política e à Arte.

A cada sessão, dois convidados de áreas e interesses distintos, comentarão duas cartas. Cada intervenção terá a duração de aproximadamente 25 minutos e depois de apresentadas as duas conferências haverá cerca de 30 minutos de discussão, onde a audiência poderá colocar questões aos oradores.

O ciclo decorre em três espaços diferentes da Universidade de Lisboa (Reitoria, Instituto Superior Técnico e Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

A entrada é livre, mas recomenda-se a inscrição. 

Programa
Mais informações
Inscrições

Block Seminar ‘Sympathy, Science & the State: Aesthetic Ideologies of the Very Long 19th Century’

ortwin copy

 

Nos dias 18 e 19 de Maio terá lugar, na FLUL, o Block Seminar ‘Sympathy, Science & the State: Aesthetic Ideologies of the Very Long 19th Century’, conduzido por Ortwin de Greaef (KULeuven, Belgium). Este seminário é um evento aberto ao público mas a inscrição é obrigatória, através do e-mail phdcomp@letras.ulisboa.pt, até ao dia 15 de Maio de 2017. Esta actividade é realizada no âmbito do Programa Internacional de Doutoramento FCT em Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (PhD-COMP). Mais informações aqui.

Ciclo de Cinema: “Um Mês Português”

cinemapt

O Nucivo – Núcleo de Cinema e Vídeo da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa – e a AEFBAUL – Associação de Estudantes da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa – promovem este ciclo de cinema português.

Intitulado “Um Mês Português” e a ter lugar entre os dias 28 de março e 26 de abril, o ciclo pretende mostrar um pouco do cinema que se tem feito em Portugal, com várias sessões seguidas de conversa com diversas personalidades da indústria.

O ciclo será dividido em 4 secções e contará com diversos convidados especiais.

—————————
DOCUMENTÁRIOS
—————————
• 28 DE MARÇO •
BALAOU (2007)
Gonçalo Tocha, 77′
às 18h na sala 5.2 da FLUL
com a presença de Gonçalo Tocha (realizador)

• 30 DE MARÇO •
A TOCA DO LOBO (2015)
Catarina Mourão, 102′
às 18h no Salão Nobre da Reitoria UL

———————-
SOM E MÚSICA
———————-
• 4 DE ABRIL •
AQUELE QUERIDO MÊS DE AGOSTO (2008)
Miguel Gomes, 150′
às 18h no Salão Nobre da Reitoria UL
com a presença de Vasco Pimentel (director de som) e Filipe Mateus Pedro (organizador do Muvi – Festival Internacional de Música no Cinema)

• 6 DE ABRIL •
TECLA TÓNICA (2016)
Eduardo Morais, 100′
sala e hora a anunciar
com a presença de Eduardo Morais (realizador) e Filipe Mateus Pedro (organizador do Muvi – Festival Internacional de Música no Cinema)

——————————–
CURTAS-METRAGENS
——————————–
• 19 E 20 DE ABRIL •
(concurso a decorrer)

——————-
REVOLUÇÃO
——————-
• 24 DE ABRIL •
A CULPA (1981)
António Victorino d’Almeida, 120′
às 15h30 na Cinemateca Portuguesa (sala Luís de Pina)

• 26 DE ABRIL •
OUTRO PAÍS (1999)
Sérgio Tréfaut, 70′
sala e hora a anunciar

Bolsas China Three Gorges Corporation | Candidaturas abertas até 25 de abril

bolsas_china_noticia_GD-1-640x360

 

De 29 de março até 25 de abril de 2017 estão abertas as candidaturas para atribuição de bolsas de mestrado na República Popular da China – Bolsas China Three Gorges Corporation (CTG) .

As bolsas China Three Gorges Corporation (CTG) têm por objetivo estimular os recém-diplomados da Universidade de Lisboa a prosseguirem os seus estudos pós-graduados em Universidades da China, contribuindo para a valorizar formação de nível superior fortemente ancorada na investigação, para a valorização social e económica do conhecimento e a participação ativa no progresso das comunidades.

As bolsas CTG destinam-se a diplomados da Universidade de Lisboa. São elegíveis candidatos de todas as áreas de estudo.

As candidaturas devem ser enviadas para o e-mail ctg@reitoria.ulisboa.pt .

 

Aviso de abertura de concurso

Protocolo

Aditamento ao Protocolo

Regulamento

 

CONTACTOS:

Núcleo de Formação ao Longo da Vida
Tel.: 210 170 117/118 |  ctg@reitoria.ulisboa.pt

“Haverá lugar para narrativas urbanas alternativas nas cidades de hoje?”

O projecto OFF-OFF Lisbon do Centro de Estudos Comparatistas organiza este ciclo de conversas com artistas, pensadores e especialistas de diversas áreas do saber, com o objectivo de reflectir sobre o que podemos considerar uma narrativa urbana alternativa nas cidades contemporâneas. No próximo dia 26, das 15 às 20h, na sala 5.2, da FLUL.

Propõe-se criar um diálogo e debate em torno das práticas artísticas e a sua relação com os vários contextos urbanos, políticos e arquitecturais, bem como em torno da relação entre os elementos materiais da cidade e as possibilidades de interacção social, comunicativas e de expressão criativa.
As práticas artísticas contemporâneas, tendo o espaço público como alvo, são formas privilegiadas  para pensar e teorizar sobre a sua espacialidade distintiva: representações do espaço, do quotidiano, as tensões e relações sociais, as diferenças e diversidade culturais. Pretende-se questionar criticamente oposições binárias tais como centro/periferia, institucional/alternativo, reflectindo como culturas marginais são (ou não) apropriadas pelo discurso institucional, como as zonas periféricas influenciam as posições centrais do sistema da cultura e vice-versa, o que se traduz numa negociação identitária. Estas áreas móveis e instáveis serão centrais para o nosso debate.
Pensando na cidade como uma variedade de narrativas e discursos, propõe-se uma forma de reflexão que possa dar conta das variações, contradições, movimentos nas cidades a partir de um perspectiva multidisciplinar e comparatista.

Anselm Jappe à conversa com Luís Maria Baptista/Os Espacialistas

Anselm Jappe é autor de Guy Debord (1993, Antígona 2008), As aventuras da mercadoria. Para uma nova crítica do valor (2003, Antígona 2006), L’Avant-garde inacceptable. Réflexions sur Guy Debord (2004), Sobre a Balsa da Medusa. Ensaios acerca da decomposiçao o capitalismo (2011, Antígona 2012), Conferências de Lisboa (Antígona 2013), Uma conspiração permanente contra o mundo. Reflexões sobre Guy Debord e os Situacionistas (Antígona 2014).
Colaborou com as revistas alemãs Krisis e Exit! fundadas por Robert Kurz, que desenvolveram  a “crítica do valor”. É actualmente professor na Accademia delle Belle Artie em Sassari (Itália) e foi professor visitante em várias universidades europeias e americanas. Também leccionou no Collège International de Philosophie (Paris).

Luís Maria Baptista/Os Espacialistas
Licenciado em Arquitectura pela Universidade Lusíada de Lisboa em 1994, onde é professor da cadeira de Projecto, desde 1999. Colaborou entre 1994 e 2002, com o arquitecto escultor Artur Rosa, marido e fotógrafo da pintora Helena Almeida, facto que lhe permitiu consciencializar as relações entre arte e arquitectura e ter contacto privilegiado com as estratégias criativas por eles desenvolvidas, que o levaram a perceber a fotografia como um dispositivo legítimo de pensamento e desenho, do espaço e do corpo, no ensino da arquitectura e na génese de um projecto de arquitectura. Da colaboração com o Arquitecto Artur Rosa, destaca-se o projecto da Estação do Metro do Terreiro do Paço, do qual foi coordenador durante todo o tempo em que aí permaneceu.
O gosto pelas imagens e pelas suas possibilidades narrativas, faz com que desenvolva há mais de 20 anos, uma prática diária de escrita fotográfica, da qual nasceu o conceito de esqui(ss)o fotográfico em tempo real, que está na origem do projecto arquitectónico artístico: “Os Espacialistas”, que conta desde o seu aparecimento em 2008, com diversas exposições, residências artísticas, instalações, acções performativas, oficinas e publicações, em galerias, feiras de arte contemporânea, festivais, universidades e instituições como o Centro Cultural de Belém ou a Fundação Calouste Gulbenkian.
Desde 2002 mantém uma intensa colaboração com o escritor Gonçalo M. Tavares, em diversos artigos, livros, cursos e conferências, da qual se destaca a ilustração fotográfica das Crónicas da revista Visão, do Dicionário Ilustrado do Notícias Magazine e a ilustração fotográfica / design gráfico de livros como a “Viagem à Índia”,  “Matteo Perdeu o Emprego”, o“Atlas do Corpo e da Imaginação”, “Uma menina está perdida no seu século à procura do pai” e “O Torcicologologista, Excelência”.

Actividade (regular) organizada no âmbito do projecto OFF-OFF Lisbon: Narrativas Urbanas Alternativas, do grupo THELEME do Centro de Estudos Comparatistas.

conversasurbanas

“Tibete, na sombra do teto do mundo”

imagem_evento_tibete1-940x529

 

Através deste ensaio fotográfico, o autor convida a uma jornada entre Lhasa e Rongbuk (campo base do Evereste), que percorre a ancestral ligação do budismo ao povo tibetano até à inquietante relação política atualmente vigente, entre este povo e a República Popular da China. Este trabalho, resultante de uma viagem à região em agosto de 2015, despertou no autor a necessidade de consciencializar a comunidade académica nacional para o inestimável património humano, natural e cultural existente, para os efeitos do poder exercido pelas autoridades da República Popular da China naquela região e para a importância da salvaguarda dos direitos humanos do povo tibetano.

A exposição fotográfica estará patente até ao dia 12 de maio, no Caleidoscópio.

Concertos de Páscoa

evento_concerto_Pascoa-940x529

No dia 8 de abril, no Convento dos Remédio em Évora, às 21h30 e no dia 10 de abril na Igreja das Mercês em Lisboa, pelas 21h30, acontecem os Concerto de Páscoa.

Do programa constam obras de Bach; Hasseler; Kuhnau eSchütz, interpretadas pelo Coro Polifónico Eborae Música e pelo Coro da Universidade de Lisboa, com a participação da Orquestra Académica da Universidade de Lisboa.

Direção Artística: Eduardo Martins

Programa

Concurso para Estudantes Internacionais da ULisboa | Candidaturas até 14 de abril

noticia_grande_EI-1-640x360

Até 14 de abril estão abertas as candidaturas para a 1.ª Fase do Concurso para Estudantes Internacionais da Universidade de Lisboa (ULisboa).

Todos os estudantes internacionais que tencionem vir estudar para a ULisboa deverão formalizar a sua candidatura através da Plataforma de Candidaturas Online da ULisboa.

O Estatuto do Estudante Internacional vem estabelecer o ingresso dos estudantes internacionais provenientes de um país de fora da União Europeia que não tenham nacionalidade portuguesa, em cursos de Licenciatura (1.º ciclo) e Mestrado Integrado (1.º e 2.º ciclos) da ULisboa.

A ULisboa recebe todos os anos cerca de 6.700 estudantes internacionais, que procuram uma educação de alta qualidade, bem como a cultura, o clima e a hospitalidade que Lisboa, e Portugal, têm para oferecer.

Mais informações