Biblioteca da Faculdade de Letras

Blog da Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Línguas africanas na FLUL

Apresentação do livro Linguas Africanas : breve introdução à fonologia e à morfologia
Pelo Professor Doutor Machozi Tshopo Mbangale
Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
13 Março 2008 | 16.00h | Anfiteatro II
linguas_africanas1.jpg
linguas_africanas.jpglinguas_africanas.jpg

Duas observações preliminares: Em primeiro lugar, a linguística africana, propriamente dita, não existe. Existe sim a linguística que estuda a faculdade de linguagem humana. Qualquer que seja a língua utilizada. E, em segundo lugar, falar de línguas africanas é falar de uma classificação geográfica e não linguística. 

Entendamo-nos: O que são as línguas africanas? Ao dizermos que são “as línguas faladas em África” não estamos a responder porque várias línguas europeias, como o africânder, o francês, o inglês e o português da família indo-europeia, ou línguas como as de Madagáscar que pertencem à família austronésia, também faladas em África. 

O critério mais geralmente aceite é o de considerar como línguas africanas as línguas faladas pela população autóctone, excluindo as línguas de implantação recente no continente. Deste modo, o africânder, cuja origem é o holandês do século XVII, ficará excluído, mas o árabe, cuja existência no Norte de África data do século VII será incluído. Resta contudo o problema da classificação de línguas francas de formação recente. 

Digamos que, historicamente, o termo se refere às línguas faladas na África sub-sahariana, e que não pertencem todas à mesma família. 

Este trabalho consiste numa breve apresentação das diferentes famílias de línguas africanas e numa introdução ao estudo de duas componentes linguísticas: Fonologia e Morfologia. Não se trata, portanto, de um manual, mas tão só da apresentação de alguns problemas complementada por uma bibliografia que poderá servir de base para um estudo mais aprofundado dos aspectos abordados”.

Ernesto d’Andrade

NOTA BIOGRÁFICA DO AUTOR:

Ernesto d’Andrade, Doutor em Linguística Geral, Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Estudou suaíli, mandinga e serbo-croata na Escola das Línguas Orientais, em Paris.

Leccionou vários Seminários de Linguística, sobretudo de Fonologia, na Universidade Eduardo Mondlane.

Membro do júri de várias dissertações de Licenciatura na Universidade Eduardo Mondlane.

Representante do Departamento de Linguística Geral e Românica na Comissão Coordenadora da Licenciatura em Estudos Africanos da Faculdade de Letras.

Professor de “Introdução à Linguística Africana” da Licenciatura em Estudos Africanos da Faculdade de Letras de Lisboa.

Publicações:

1975 - “Ordem das Regras Fonológicas em Línguas de Angola e Moçambique”. Boletim de Filologia, XXIV, pp. 13-32.

1992 - Actas do Colóquio sobre “Crioulos de base lexical portuguesa. (org. com Alain Kihm). Lisboa : Edições Colibri

1993 – Dicionário Inverso do Português. , Lisboa : Edições Cosmos

2000 - Crioulos de Base Portuguesa, (org. com M. A. Mota e D. Pereira). Lisboa : A.P.L.

2000 - The Phonology of Portuguese. Mateus, M. Helena e E. d’Andrade. Oxford : Oxford University Press

2007 – Línguas AfricanasBreve Introdução à Fonologia e à Morfologia. Santo António dos Cavaleiros : A. Santos.

2007 – Histórias de Palavras: do Indo-Europeu ao Português. Santo António dos Cavaleiros : A. Santos. 

About these ads

No comments yet»

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: